Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \31\UTC 2012

Este é o trailer do filme que todo o mundo deve ver! Ele é o registro de um projeto rodado em uma ilha no meio do Oceano Pacífico, à 2000 km da costa mais próxima. Não vivem pessoas nesta ilha, apenas aves, e ainda assim… vejam o que acontece. Para a poluição, não existem fronteiras geográficas. Uma viagem visual poderosa, sobre uma tragédia ambiental com um elevado simbolismo para a nossa sociedade e seu modo de vida.

Página do Chris Jordan, diretor do filme: http://www.ChrisJordan.com

Read Full Post »

Read Full Post »

Seis de junho é o Dia Nacional de Luta contra as Queimaduras. Para alertar sobre os riscos destes acidentes – que quase sempre acontecem em ambiente doméstico, considerado inofensivo -, a Sociedade Brasileira de Queimaduras vai realizar uma série de ações, incluindo mobilizações em vias públicas, uma nova tiragem do gibi da Turma da Mônica “Prevenindo Queimaduras”, e o lançamento do livro “Queimaduras: Atendimento Pré-Hospitalar”. Outra iniciativa, em parceria com a ong CRIANÇA SEGURA, é o fórum online no qual serão discutidas alternativas para a redução de acidentes causados pelo uso indevido do álcool.

No Brasil, um milhão de pessoas são vítimas de queimaduras a cada ano. Os dados se tornam ainda mais dramáticos se considerarmos que, de cada três pessoas queimadas, duas são crianças, que passam a conviver com as sequelas destes traumas pelo resto da vida. “Na maioria dos casos, elas se queimam em casa, em especial na cozinha e no pátio, e quase sempre na presença de um adulto, que apesar de estar responsável por aquele menor não está atento aos riscos daquela situação”, explica o cirurgião pediátrico Maurício Pereima, diretor científico da SBQ.

Outro agravante nestes acidentes, segundo o especialista, é a facilidade com que o álcool líquido é adquirido no Brasil. Vendido livremente em qualquer mercado, este inflamável responde por 20% das causas de queimaduras, ocupando assim uma posição ímpar no mundo, pois a literatura científica nem ao menos o menciona em termos mundiais como causa de lesões térmicas. “As queimaduras motivadas pelo manuseio indevido do álcool líquido diminuíram 60% no período em que a Anvisa proibiu a sua livre comercialização, mas nem mesmo este dado tão promissor parece ter sido suficiente para demover nossos legisladores da intenção de manter o livre comércio do álcool líquido no Brasil”, lamenta dr. Maurício.

Recentemente, no dia 23 de maio, a deputada federal Sandra Rosado apresentou na Câmara Federal um texto substitutivo que exclui a restrição da venda de álcool (na forma de 50 ml) do projeto – ponto principal da matéria em votação. Sendo assim, tudo aponta que o comércio deste inflamável continuará liberado em âmbito nacional. Enquanto isso, em Santa Catarina, um projeto de lei pioneiro, apresentado pelo deputado estadual Dado Cherem (PSDB-SC), está dando um passo importante para a prevenção de acidentes na infância.

Além de proibir a venda do álcool líquido a menores de 12 anos, o PL 190.0/12 ainda obriga os estabelecimentos comerciais a exibirem, por escrito, advertências que destaquem os riscos do manuseio deste inflamável. Expostos junto ao produto, os cartazes deverão exibir frases como “A Sociedade Brasileira de Queimaduras adverte: lesões derivadas do acidente com o álcool líquido poderão levar a sequelas físicas e/ou psicológicas permanentes”.

Também de autoria do deputado estadual Dado Cherem, outro projeto de lei, que já tramita na Comissão de Constituição e Justiça da Alesc, beneficia as vítimas de queimaduras graves com acompanhamento contínuo e gratuito. “Queremos assegurar às crianças, jovens, adultos e, em especial, aos empregados domésticos vítimas de queimaduras graves, uma assistência integral especializada, que inclua não apenas o atendimento de urgência, mas também as cirurgias plásticas reparadoras, a reabilitação física e psicológica necessárias para devolver a auto-estima a estes pacientes”, pondera o autor do PL 161.6/12 que assegura ainda atendimento educacional com foco na reinserção destes pacientes no mercado de trabalho, transporte público gratuito e estacionamento prioritário.

Para o presidente da Sociedade Brasileira de Queimaduras, o cirurgião plástico Dilmar Leonardi, os dois projetos de lei em tramitação em Santa Catarina são modelos a ser seguidos nos demais estados do país, pois destacam o caráter inflamável do álcool e representam uma chance efetiva de reinserção social dos queimados. “Não é mais possível que eles continuem sendo duplamente vítimas: na hora do acidente e depois, pela exclusão laboral e social. É um dever do poder público garantir a esses pacientes a capacidade de uma recuperação plena e a expectativa de uma vida melhor”, reitera o presidente da SBQ.

São consideradas queimaduras graves aquelas que atingem mais de 30% da superfície corporal, são motivadas por choques elétricos e lesões inalatórias, por exemplo. No Brasil, das vítimas de queimaduras graves internadas em hospitais, vão a óbito em média 5% das crianças e 10% dos adultos. Segundo levantamento do DATASUS, no ano passado 25 mil pessoas morreram no país após sofrerem queimaduras, que estão entre as principais causas externas de morte, perdendo apenas para outras causas violentas, que incluem acidentes no trânsito e homicídios.

Fisioterapeuta Juliano Tibola, diretor executivo SBQ

MOBILIZAÇÃO EM FLORIANÓPOLIS

Em Florianópolis, o Dia Nacional de Luta contra as Queimaduras será marcado por uma mobilização no dia 6 de junho. Das 9 às 15h, na escadaria do Rosário, esquina das ruas Vidal Ramos e Marechal Deodoro, profissionais médicos, de enfermagem, de fisioterapia, acadêmicos da Saúde, estudantes do Ensino Médio e bombeiros militares estarão à disposição do público para alertar sobre os riscos de acidentes com queimaduras. “A situação se agrava nesta época do ano, quando os próprios pais envolvem seus filhos nos preparativos para as festas juninas, acendendo fogueiras e lançando foguetes”, alerta o fisioterapeuta Juliano Tibola, diretor executivo da SBQ.

A ingenuidade dos adultos em relação aos riscos de queimaduras, inclusive, levou a SBQ a lançar uma nova tiragem do gibi “Prevenindo Queimaduras”, em que a Turma da Mônica apresenta, em 20 páginas, os maiores vilões das queimaduras, que são as panelas com líquido escaldante, as fogueiras, as tomadas elétricas e o álcool líquido – vendido em embalagem plástica, com tampa de rosca, e normalmente armazenado ao alcance das crianças, juntamente com produtos de limpeza não-inflamáveis. A distribuição gratuita destes quadrinhos só foi possível graças a uma parceria da Maurício de Souza Produções, que abriu mão dos direitos autorais e permite a livre reprodução do material.

Além dos gibis, o evento desta quarta-feira será marcado pelo lançamento em Florianópolis do livro “Queimaduras: Atendimento Pré-Hospitalar”, de autoria do presidente da SBQ, o cirurgião plástico Dilmar Leonardi, e da doutora em enfermagem Nazaré Nazário. Organizado em 13 capítulos, o livro revisa o atendimento pré-hospitalar na atualidade, não apenas fornecendo informações técnicas, mas, também, abordando aspectos inerentes a qualquer serviço de urgência, como a história, a legislação, a ética e o cuidado humanizado.

(mais…)

Read Full Post »

O Ministério da Saúde publicou a Portaria nº 841, de 2 de maio de 2012, que disciplina a Relação Nacional de Ações e Serviços de Saúde (RENASES), no âmbito do SUS.

Como se sabe, a RENASES foi instituída pelo Decreto Federal nº 7508/12, e compreende todas as ações e serviços que o SUS pode oferecer ao usuário para assistência à sua saúde.

Consta da RENASES a Tabela de Procedimentos, Órteses, Próteses e Medicamentos do SUS, cujo financiamento será tripartite, sendo que sua oferta deverá considerar as especificidades regionais, os padrões de acessibilidade, o referenciamento de usuários entre municípios.

A RENASES subdivide-se em: i. ações e serviços da atenção básica (primária); ii. ações e serviços da urgência e emergência; iii. ações e serviços da atenção psicossocial; iv. ações e serviços da atenção ambulatorial especializada e hospitalar; e v. ações e serviços da vigilância em saúde.

Portaria nº 841/2012 passa a ser, pela sua própria natureza técnica e referencial, elemento de consulta necessária para os membros do MP com atribuições em saúde pública, quando houver demanda de atenção à saúde individual ou coletiva, embora em alguns casos, devidamente justificados, possa haver exceções em favor do paciente.

Read Full Post »

COMARCA: Capital

PROMOTORIA DE JUSTIÇA: 33ª Promotoria de Justiça da Capital

Proc. Preparatório N. 06.2007.00000185-0

Data da Instauração: 17/12/2008

Data da Conclusão: 07/05/2012

Parte: a coletividade.

Conclusão:  SAÚDE PÚBLICA. Qualidade da água distribuída pela CASAN para consumo dos habitantes da Grande Florianópolis. Assunto objeto de TAC no IC 06.2008.000165-3, em fase de execução e da ACP 023.10.034014-0. Arquivamento.

Promotora de Justiça: Sonia Maria Demeda Groisman Piardi

Read Full Post »

COMARCA: Capital

PROMOTORIA DE JUSTIÇA: 33ª Promotoria de Justiça da Capital

INQUÉRITO CIVIL N. 06.2012.00003119-4

Nº da Portaria de Instauração: 0011/2012

Data da Instauração: 14/05/12

Partes: Secretaria Estadual de Saúde; Conselho Regional de Medicina do Estado de Santa Catarina.

Objeto: Apurar denúncia relativa ao regime de trabalho dos médicos residentes no Hospital Governador Celso Ramos.

Promotora de Justiça: Sonia Maria Demeda Groisman Piardi

Read Full Post »

O Secretário de Saúde de Florianópolis, Clécio Antônio Espezim, considera a paralisação dos médicos da prefeitura injusta. Isso porque, segundo ele, há um esforço voltado para o atendimento da exigência da categoria. Desde o dia 21 de maio, uma comissão trabalha na elaboração de uma proposta para tentar suspender o desconto na gratificação do Programa de Saúde da Família. — A comissão tem 30 dias para elaborar esta proposta e está trabalhando para cumprir este prazo. Quem sabe, antecipá-lo — explicou.

A declaração do secretário se deve a nova paralisação dos médicos que começou na terça-feira. De acordo com a categoria, a secretaria não estaria cumprido os prazos, tendo em vista que as negociações já duram um ano. — A criação da comissão foi aceita pelos médicos em assembleia e conta, inclusive, com representantes deles. Se estão considerando os trabalhos atrasados, eles também têm responsabilidade sobre isso — comentou o secretário.

O desconto na gratificação do Programa de Saúde da Família é previsto em lei de 1998. Para suspendê-lo, a comissão deve criar esta proposta que será encaminhada à procuradoria do município para a elaboração de um projeto de lei. Este projeto, então, é mandado ao legislativo para ser aprovado.

Esta quarta-feira é o sexto dia de paralisação não consecutivo só este ano. Os médicos já pararam em outras duas mobilizações de dois dias cada. Desta vez, a greve deve durar três dias, indo até a quinta-feira.

Vacina contra Gripe A

Apesar da paralisação dos médicos e a suspensão das consultas, a vacinação contra a Gripe A está mantida em todos os postos. Esta é a última semana em todo o Brasil para a imunização contra o vírus H1N1, que já provocou a morte de oito pessoas em SC neste ano.

Fique atento aos serviços que serão prestados

:: Terça-feira

– Manhã: reforço de atendimento na UPA Sul

– Tarde: panfletagem proximidades da secretaria municipal de Saúde e shopping Iguatemi – Trindade

:: Quarta-feira

– Manhã: reforço de atendimento na UPA Sul

– Tarde: panfletagem na Rua Conselheiro Mafra, Centro, Florianópolis

– 15h: reunião comissão que elabora o projeto de lei que retira o desconto da gratificação do PSF – a reunião é fechada à imprensa

:: Quinta-feira

– Manhã: equipes de médicos percorrem os centros de saúde para conversar com pacientes e panfletar

– 14h – Assembleia geral – Local: Hotel Floph – Rua Artista Bittencourt, 14, Centro, Florianópolis

Entenda o caso

Os médicos municipais pressionam para que seja formulado e aprovado um projeto de lei que suspende o desconto na gratificação do Programa de Saúde da Família em Florianópolis. O decreto que garantiu o desconto foi elaborado em conjunto com os gestores municipais e iniciou a tramitação em 22 de março. Estiveram envolvidos no processo de discussão do assunto os secretários e representantes das secretarias de Saúde, de Governo, de Administração, de Finanças, de Planejamento e a procuradoria geral. (DC, 30/5)

Read Full Post »

Older Posts »