Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \31\UTC 2012

Read Full Post »

Promoção bacana do Banco Itaú dá coleção de livros infantis. Para pedir a sua, clique aqui.

Read Full Post »

Happy Halloween!

Read Full Post »

A modelo catarinense Pamela Baris Nascimento, 27, que já trabalhou como assistente de palco em programas de televisão, morreu durante uma lipoaspiração em uma clínica no Ipiranga (na zona sul de São Paulo). O caso ocorreu no último dia 19, mas a polícia só foi informada ontem pela manhã.

De acordo com a investigação, o fígado de Pamela acabou perfurado durante a cirurgia. Ela perdeu muito sangue, sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu. O corpo já havia sido removido para São Francisco do Sul, em Santa Catarina, onde foi enterrado, quando a polícia soube do ocorrido. Segundo Nelson Junior, advogado do hospital Green Hill, onde o procedimento foi feito, foi opção da família enviar o corpo para a cidade natal e não comunicar primeiro as autoridades.

Foi a tia da vítima, Enedida Nascimento, 61, quem decidiu procurar a polícia. A mãe biológica da modelo morreu quando ela tinha apenas seis anos. “Ela chegou andando e saiu morta da clínica. Quando recebemos a notícia, ficamos revoltados. Eu nem fiquei sabendo que ela faria essa cirurgia, ela não me disse, pois eu não gostava dessas coisas”, contou Enedina.

Agora, o caso é investigado como homicídio culposo (quando não há a intenção de matar). A polícia aguarda a exumação do corpo e o resultado de exames do IML (Instituto Médico Legal). O delegado-titular do 17º Distrito Policial (Ipiranga), Evandro Luís de Melo Lemos, disse que vai pedir uma ordem judicial para ouvir o médico responsável pela cirurgia, Júlio César Yoshimura. A polícia também investiga se houve crime de fraude processual, já que não foi avisada sobre a remoção do corpo.

Os responsáveis pelo hospital Green Hill se reuniram com os familiares da jovem na noite do próprio dia 19 para informar o ocorrido e oferecer o apoio necessário.

Pamela, atualmente, não atuava mais na televisão e cursava biomedicina na FMU. Já era a terceira lipoaspiração a que ela se submetia.

Outros casos

Ao menos outras duas brasileiras morreram neste ano após se submeterem a cirurgias estéticas.

Em fevereiro, a paraense Graciane Carvalho Sampaio, 28, morreu após fazer lipoaspiração e implante de silicone em uma clínica nos EUA.

Em janeiro, a defensora pública Maria Luiza Coelho, 48, morreu após passar por uma cirurgia de lipoaspiração e sustentação dos seios no Hospital Unimed, em Boa Vista (RR). (Folha, 30/10)

Read Full Post »

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) alinhavaram, nesta segunda-feira (29/10), uma série de parcerias durante um café da manhã na sede da FIESC, em Florianópolis. O encontro faz parte de um projeto de aproximação da FIESC com instituições que exercem papel relevante no Estado.
A convite do presidente da FIESC, Glauco José Cortê, o Procurador-Geral de Justiça, Lio Marcos Marin, apresentou à diretoria da federação um breve relato sobre a atuação do Ministério Público estadual e mostrou os seus principais projetos. Lio lembrou, ainda, que a FIESC foi apontada como um dos principais parceiros do MPSC, conforme concluiu o Planejamento Estratégico da instituição.
O Chefe do MPSC aproveitou o encontro para sugerir parcerias que possam melhorar a vida do cidadão catarinense. Entre as propostas, estão o estímulo à doação ao Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente (FIA). Os recursos destinados ao FIA são aplicados em políticas públicas eficazes para o público infantojuvenil, conforme as demandas e as prioridades apuradas pelos Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente.
“Santa Catarina precisa avançar na proteção e no tratamento de suas crianças e adolescentes”, disse Lio, que também sugeriu auxílio na implementação de acessibilidade nas escolas, projeto do MPSC que visa à inclusão de crianças com deficiência física, intelectual (mental) ou sensorial (auditiva, visual) no sistema educacional.
O Chefe do MPSC lembrou, ainda, da necessidade de implementar vagas na indústria que possam auxiliar na ressocialização dos detentos. “Quando é dado ao preso um meio digno de vida a reincidência cai de 80% a 90%”, complementou Lio.
As sugestões foram bem recebidas pelo presidente da FIESC, que indicou o diretor jurídico da federação, Carlos José Kurtz, para intermediar o contato das duas instituições a fim de efetivar as parcerias. “Temos muitas convergências”, disse Cortê, lembrando que o sistema FIESC atua na inclusão social e na educação. Só no ano passado, o SENAI e o SESI receberam quase 200 mil matrículas.
O empresário adiantou que pretende criar uma academia de formação de professores e investir mais de R$ 300 milhões na área da educação. “Todo o sistema FIESC tem como desafio qualificar o nosso trabalhador para o novo ambiente econômico”, comentou Cortê.
Além do Chefe do MPSC, participaram do café com a diretoria da FIESC a Corregedora-Geral Gladys Affonso e sua equipe, os Subprocuradores-Gerais de Justiça José Galvani Alberton e Antenor Chinato Ribeiro, os Coordenadores dos Centros de Apoio Operacional e os assessores da Procuradoria-Geral. (COMSO/MPSC)

Read Full Post »

Segundo pesquisadores, a vacina diminui problemas cardíacos pois previne as complicações da gripe, como inflamações

A vacina contra a gripe pode ter outros efeitos além de prevenir a infecção por vírus: ela também pode diminuir os riscos de o paciente desenvolver doenças cardiovasculares. Segundo duas pesquisas divulgadas no Congresso Cardiovascular Canadense de 2012, a vacina pode ser um importante tratamento para manter a saúde do coração e prevenir eventos como acidentes vasculares cerebrais (AVC) e ataques cardíacos.

Um dos estudos avaliou uma série de pesquisas publicadas desde os anos 1960. “Aqueles que receberam a vacina tiveram uma grande redução no risco de doenças cardiovasculares”, diz Jacob Udell, cardiologista da Universidade de Toronto e autor do estudo. Juntando todas as pesquisas, foram avaliados 3.227 pacientes. Cerca de 50% deles já tinham doenças cardíacas diagnosticadas, mas os efeitos benéficos foram registrados nos dois grupos. Metade dos pacientes recebeu a vacina, enquanto outra metade recebeu placebos, e todos foram observados ao longo de um ano.

Resultado: aqueles que receberam a vacina registraram uma queda de até 50% no risco de sofrer problemas como ataques cardíacos e AVCs se comparados aos que tomaram placebos. Esses mesmos voluntários tiveram 40% menos chances de morrer por causa desses problemas.

Os especialistas não têm certeza sobre o mecanismo que leva à redução de eventos cardíacos, mas sugerem que a vacina previne as complicações da gripe, como inflamações, que já foram relacionadas a ataques do coração. Jacob Udell afirma que esses resultados dão apoio à prática médica de sugerir a vacinação de indivíduos que tenham problemas cardíacos. Agora, o pesquisador pretende realizar um estudo maior para demonstrar a a efetividade da vacina em salvar a vida de pacientes com esse tipo de doença.

Implante — Um segundo estudo apresentado no Congresso examinou o efeito das vacinas em pacientes que receberam desfibriladores implantáveis. Esses aparelhos são pequenos geradores elétricos implantados em pacientes que estão correndo risco de sofrer uma morte decorrente de problemas cardíacos. Os desfibriladores estão programados para detectar arritmia e aplicar choques elétricos calibrados para restaurar o ritmo normal do coração. “Já havíamos percebido que os pacientes costumavam receber mais choques durante as temporadas de gripe. Em nossa pesquisa, estávamos tentando entender como poderíamos reduzir a quantidade de choques nessa época”, disse Ramanan Kumareswaran, cardiologista do Centro de Ciências da Saúde de Sunnybrook, no Canadá, e um dos autores do estudo.

Foram analisados 230 pacientes, que tinham entre 70 e 74 anos. Desses, 179 haviam recebido a vacina no último ano. Entre eles, 10,6% receberam pelo menos um choque durante a temporada de gripe. Já entre os que não foram vacinados a taxa foi de 13,7% . A pesquisa também precisa ser realizada em maior escala antes que seus resultados sejam confirmados. (Veja, 29/10)

Read Full Post »

Read Full Post »

Older Posts »