Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \18\UTC 2012

Cão é treinado na Holanda para detectar bactéria hospitalar: Beagle Cliff conseguir reconhecer micro-organismo causador de infecções graves com 83% de precisão. ‘Cão não precisou de uma amostra de fezes ou do contato físico com os pacientes’, afirma pesquisador ‘Tudo indica que eles podem detectar bactéria no ar em volta dos pacientes’.

227091_572946446053755_1398836206_n

Um estudo realizado pela Universidade VU, de Amsterdã, na Holanda, revelou que cães podem detectar bactérias que causam infecções hospitalares graves, como a Clostridium difficile. Cliff, um beagle de dois anos usado no estudo, conseguiu detectar a superbactéria com 83% de precisão.

Os testes com Cliff foram feitos em dois hospitais de Amsterdã nos quais, como em outros países, os médicos estão tentando reduzir as taxas de infecção pela bactéria detectada pelo beagle. Os exames de laboratório usados atualmente são lentos, caros e podem atrasar o início do tratamento em até uma semana. A Clostridium difficile geralmente afeta pacientes idosos que estão sendo tratados com antibióticos. Ela provoca problemas na flora intestinal, diarreia e, em casos extremos, inflamação intestinal e a morte.

Os cientistas afirmaram que usar um cachorro nos hospitais para detectar os pacientes infectados é uma forma “rápida, eficaz e popular” de evitar a propagação da bactéria. A pesquisa foi divulgada na revista britânica especializada British Medical Journal.

Cheiro

Estudos anteriores demonstraram que cães são capazes de detectar vários tipos de câncer. A ideia de treinar um cachorro para detectar a Clostridium difficile surgiu quando os pesquisadores do Centro Médico da Universidade VU, de Amsterdã, notaram que as fezes contagiadas pela bactéria emitiam um odor específico.

Cliff, que nunca tinha sido treinado para aprender a detectar a bactéria, passou por dois meses de instrução para farejar os odores da bactéria em amostras de fezes e em pacientes contagiados. Cliff tinha que se sentar ou deitar quando o micro-organismo estivesse presente. Quando o beagle foi colocado à prova, foram apresentadas 50 amostras de fezes com a bactéria e 50 sem. Cliff identificou corretamente as 50 amostras positivas e 47 das 50 negativas.

Os números equivalem a uma qualificação de 100% em termos de sensibilidade (a proporção de positivos detectados corretamente) e 94% em especificidade (a proporção de negativos identificados corretamente). Depois, Cliff foi levado para as salas de dois hospitais para provar sua capacidade em meio aos pacientes. O cachorro conseguiu identificar corretamente 25 de 30 pacientes infectados (83% de sensibilidade) e 265 de 270 pacientes sem a bactéria (98% de especificidade).

‘Rápido e eficaz’

De acordo com os pesquisadores, Cliff “demonstrou ser rápido e eficaz, rastreando uma sala completa do hospital para buscar os pacientes com as infecções da C. difficile em menos de dez minutos”. “Para os propósitos de detecção, o cão não precisou de uma amostra de fezes ou do contato físico com os pacientes”, afirmaram os autores da pesquisa. “Tudo indica que os cães podem detectar a C. difficile no ar em volta dos pacientes”, acrescentaram.

Mas, os cientistas holandeses destacam que este foi um estudo inicial e agora deverão fazer pesquisas mais abrangentes. Também existem algumas dúvidas como a imprevisibilidade de se usar um animal como ferramenta de diagnóstico e o potencial que este animal teria de espalhar infecções. (Estadão, 17/12)

Anúncios

Read Full Post »

300img_5602“Conte até 10. Paz. Essa é a atitude.” Esse é o slogan da campanha lançada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) nesta sexta-feira (14/12), em evento na escola estadual América Dutra Machado, na comunidade Chico Mendes, na capital. A campanha visa à prevenção de homicídios cometidos por impulso, motivos fúteis e ações impensadas.
Ao lançar a campanha, o Procurador-Geral de Justiça, Lio Marcos Marin, falou às crianças da escola que o verdadeiro corajoso não é quem agride. “Corajoso é aquele que respeita, que tolera e resolve os problemas de forma amistosa. Paz, essa é a atitude”, disse Lio, que ressaltou, ainda, que um terço dos homicídios acontecem por motivos banais e que é preciso reverter essa estatística.

Em Santa Catarina, apesar da taxa de homicídios por 100 mil habitantes ser menor que a média brasileira – 12,9 no Estado contra 26,1 no Brasil – ela ainda é o dobro da média mundial, que é de 6,9 homicídios por 100 mil habitantes.
Na ocasião, o MPSC firmou um protocolo de intenções com as Secretarias Estaduais de Educação e de Segurança Pública para a divulgação da campanha. A ideia é sensibilizar a sociedade para a atitude de tolerância diante de situações que são propensas ao conflito, como discussões em bares, no trânsito, no ambiente doméstico, nas escolas, entre vizinhos e outras.

O Secretário Estadual de Segurança Pública, César Augusto Grubba, destacou que somente neste ano já ocorreram 691 homicídios em Santa Catarina, cerca de 200 por motivos fúteis. Já no ano passado, foram cometidos 247 homicídios, cujo motivo foi desavença. Também foram cometidos 61 crimes por motivo passional. “Temos que mudar a cultura do cidadão a partir das crianças. Tenho certeza de que os reflexos desta campanha repercutirão diretamente na segurança pública catarinense”, falou Grubba.

Representando a Secretaria de Estado da Educação, a Coordenadora do Núcleo de Educação e Prevenção às Violências na Escola, Rosemari Kock Martins, salientou que a política de prevenção da violência tem como princípio a valorização da vida. “É importante promover novas formas de agir, de pensar, neste ambiente que é a escola, ideal para formação da cultura de paz”, complementou.

O Coronel Marcelo Martinez Hipólito, coordenador do Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD), que em 15 anos atendeu cerca de 1 milhão de crianças, disse que irá agregar à campanha aos trabalhos já desenvolvidos. “Precisamos nos unir não só pelo presente, mas principalmente pelo futuro que queremos”, disse. Maria Clara Vinotti, Diretora da Escola América Dutra Machado, disse que a escola desenvolve vários projetos, buscando melhorar o índice de desenvolvimento humano. “A escola é o palco onde se pode dançar a dança da paz, através do ensino e da aprendizagem. Acreditamos no potencial de nossas crianças”, falou. A diretora se disse, ainda, sensibilizada por a escola ter sido escolhida para o lançamento da campanha. “Nos sentimos incluídos, e não marginalizados”, finalizou.
Luta, só no esporte

No lançamento, o lutador do UFC Thiago Tavares, padrinho estadual da campanha “Conte até 10”, esteve presente, distribuindo autógrafos, deixando sua mensagem de paz e divertindo as crianças e adolescentes com uma demonstração de seu esporte. “Fico triste de saber que nosso país é líder em consumo de drogas. Penso que podemos mudar o mundo ao formar essas crianças, e os professores fazem a diferença. Contem até dez para vencer na vida”, disse aos olhinhos que brilhavam ao ver o ídolo de perto.

A campanha em SC

O público-alvo da campanha, embora diversificado, tem como foco principal os jovens, que, segundo as estatísticas, são as principais vítimas e que também é o grupo que concentra grande parte dos autores desses tipos de homicídio.

O MPSC utilizará a campanha para demonstrar às crianças e aos jovens a importância do controle emocional para evitar homicídio e outros crimes contra a vida e a integridade física. Pretende-se criar meios para resolução de conflitos dentro das escolas, inclusive desobediência ao regimento escolar, preferencialmente por equipe formada por servidores da escola, membros da comunidade e representantes dos pais dos alunos, desenvolvendo a cultura da paz.

A campanha também será levada às delegacias de polícia e será integrada ao Proerd, programa preventivo e educacional de resistência às drogas, da Polícia Militar, que tem como finalidade evitar que crianças e adolescentes em fase escolar iniciem o uso de drogas. Também visa a despertar para a questão da violência e a preparar os pais no intuito de oferecer sustentação aos seus filhos para enfrentar o problema.
Para combater os crimes por impulso, a campanha “Conte até 10. Paz. Essa é a atitude.” passa a mensagem de tolerância em situações de conflito, buscando evitar a violência (brigas de trânsito, entre vizinhos, em bares, etc).

A campanha nacional

A campanha “Conte até 10” foi criada pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e parte da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (ENASP). As peças nacionais são estreladas por atletas renomados – os campeões mundiais de MMA Anderson Silva e Junior Cigano e os judocas campeões olímpicos Leandro Guilheiro e Sarah Menezes -, que participam da iniciativa sem cobrar cachê. Em Santa Catarina, o lutador do UFC Thiago Tavares é a estrela das peças de divulgação (assista ao vídeo).
A campanha tem vídeos, jingles de rádio, anúncios para veículos impressos e digitais, entre outras peças, que serão veiculadas na mídia nacional gratuitamente até março do ano que vem. Também estão previstas ações educativas. Material didático sobre o tema está sendo elaborado em parceria com o Ministério da Educação (MEC) para uso a partir de 2013. (COMSO/MPSC, 14/12)

Read Full Post »

rethink-your-drink

A imagem acima compara a quantidade de açucar encontrada em diferentes bebidas. O melhor e mais saudável, claro, é a água. Mas, se você, como eu, gosta de ter um sabor na sua bebida, porque não adicionar algumas rodelas de limão ou outra fruta qualquer à água?

Olhem esse aí embaixo! Fácil de preparar e você só precisa de frutas frescas (vai sair mais barato do que comprar refri também!): pêssego, kiwi, limão siciliano e framboesas, além da boa e velha água. Você faz em casa e escapa do açúcar industrializado ou dos perigosos adoçantes artificiais, trocando-os pela frutose.

drinks

Eu, particularmente, gosto muito de fazer o seguinte também: água com gás, gelo, rodelas de limão tahiti e limão siciliano e meio de cada espremido! Com esse calor então…

Deu no PositiveMed.

Read Full Post »

Sem títuloional

Read Full Post »

convite_narbal_livro

Read Full Post »

Olhem a dica do Grupo de Busca e Salvamento do nosso Corpo de Bombeiros:

12262_452178788172883_1397555899_n (1)

Read Full Post »

A costureira Ivanete Alencar, 62 anos, fez esta semana mais um exame preventivo contra o câncer de colo de útero no posto de saúde do Bairro Itacorubi, na Capital. Na terça-feira, o projeto que atende Ivanete e outras mulheres da região foi reconhecido.

A iniciativa saiu vencedora entre 83 propostas e levou o Prêmio Boa Prática, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde. Foram 52 selecionados por uma comissão julgadora formada por especialistas no tema. Entre eles, representantes Ministério Público Estadual, da Universidade Federal de SC (UFSC), do Núcleo Estadual do Ministério da Saúde em SC. – Que bom que podemos fazer os exames em um posto de saúde sem a necessidade de pagar – diz.

O projeto inclui mulheres de 25 a 65 anos. De acordo com técnicos, algumas mesmo com mais idade, contam nunca ter feito exames preventivos. Além disso, os exames podem ser feitos todos os dias, diferente de outros postos onde a consulta ocorre com calendário fixado.

Objetivo é manter a iniciativa na nova gestão municipal

Esta foi a primeira 1a edição do Prêmio de Boas Práticas em Saúde – Caminhos para uma transição governamental adequada. Trata-se de um reconhecimento publico às equipes ou profissionais que trabalham para melhorar a vida das pessoas em Florianópolis. Para ser inscrito, a prática tinha que existir há pelo menos dois meses.

A ideia, explica Edenice Reis da Silveira, gerente de planos, metas e políticas de saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis, é que a premiação seja realizada anualmente, a exemplo de Portugal, que já está na 6a edição. A cada edição do prêmio haverá um tema. O deste ano fez parte de uma estratégia: – Estamos numa troca de administração e a intenção é fortalecer essas práticas para que elas tenham continuidade independente das gestões.

O trabalho vencedor deste ano é assinado por Luciana Cristina dos Santos, Evelise Ribeiro Gonçalves, Cléia Maria dos Santos, Simone Antunes Macedo e Paulo Bittencourt. (DC, 9/12)

Read Full Post »

Older Posts »