Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘responsabilidade social’

Olhem que idéia bacana!

IMG_3543

Anúncios

Read Full Post »

 

Entre o discurso e a prática - DC 28-2-2013

Publicado hoje no Diário Catarinense.

 

Read Full Post »

A Ideia de Justiça - Amartya Sen

Estou começando a ler o livro ‘A ideia de justiça‘, do indiano Nobel de Economia (1998), Amartya Sen. Só o prefácio já diz muito, vejam o primeiro parágrafo:

“No pequeno mundo onde as crianças levam sua existência”, diz Pip em Great Expectations, de Charles Dickens, “não há nada que seja percebido e sentido tão precisamente quanto a injustiça”. Espero que Pip esteja certo: ele recorda vividamente, depois de seu humilhante encontro com Estella, a “coerção caprichosa e violenta” que sofreu quando criança nas mãos da própria irmã. Mas a percepção firme de injustiças manifestas também se aplica aos seres humanos adultos. O que nos move, com muita sensatez, não é a compreensão de que o mundo é privado de uma justiça completa – coisa que poucos de nós esperamos -, mas a de que a nossa volta existem injustiças claramente remediáveis que queremos eliminar.

Read Full Post »

Ano começa com a estruturação de ao menos três produtos com foco em ‘investimentos de impacto’ no país

Uma nova alternativa de investimento começa a surgir no Brasil: fundos que investem em projetos socioambientais, os chamados ‘investimentos de impacto’. Ao menos três estão sendo estruturados desde o final do ano na forma de fundos de participações (Fins). Juntas, as gestoras devem investir cerca de R$ 340 milhões em pequenas e médias empresas cujos projetos e produtos tenham impacto positivo na sociedade e no meio-ambiente.

Um deles é o Vox Capital Impact Investimos I, que está em fase de captação. A gestora é a pioneira neste tipo de investimento no país e, após quatro anos de operação e quatro projetos investidos, encontra condições para buscar investidores no mercado. O objetivo é investir R$ 40 milhões nos próximos dois anos e buscar mais seis empresas para investir. “Levamos este tempo para desenvolver o programa de negócios e tese de investimento até estruturar o veículo, que tem boa governança e dá conforto para o investidor”, diz Daniel Izzo, sócio e cofundador. O fundo exclui o investimento em empresas pré-operacionais, em parceria com aceleradoras. Hoje, são quatro no portfólio. Uma delas, a Sutil, que reúne em um site informações a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e teve investimento aprovado no final de 2012.

Outro fundo, que levantou R$ 100 milhões e já em fase operacional, investe em empresas com projetos sustentáveis na região da Amazônia legal, e é gerido pela Kaete InvestimentosO objetivo é investir em projetos ligados a energia renovável, florestas, logística e infraestrutura. Um dos sócios da gestora, Otávio Ottoni, conta que o primeiro investimento deve ser realizado entre março e abril. “Buscamos aumentar a produtividade de empresas com receita de até R$ 100 milhões após identificar gaps e, consequentemente, gerar retorno financeiro”, explica. “Um exemplo são grandes cooperativas de frutas, que não têm indústria para processo- Las, o que limita seu crescimento”.

A região chama a atenção da Kaete por ser isolada e ter maior necessidade de projetos que integrem as empresas ao mercado. Criada em 2011, um dos sócios da gestora foi um empreendedor bem sucedido em projetos sustentáveis na região.

A IR Capital também prepara um FIM. De acordo com Marcus Regueira, sócio-fundador da gestora, o produto tem potencial para atrair fundações que têm na carteira investimentos filantrópicos, bancos de desenvolvimento e também family offices e fundos de pensão. “O foco são projetos para as classes D e E, que são um ‘diamante’ social, pois querem agora mais qualidade em serviços e produtos”, conta. A gestora pretende investir R$ 200 milhões em projetos em quatro anos.

Investir em projetos responsáveis é um modo destes gestores se diferenciarem em um mercado em evidência, que atrai capital estrangeiro e recebe incentivos ao empreendedorismo por meio de programas governamentais, como o Startel Brasil, anunciado no final do ano pelo governo federal. Desde 2009, ao menos seis novos players entraram neste mercado, entre eles as próprias IR Capital e Kaete, além da Gera Venture Capital.

Pequenas butiques com capital estrangeiro, como a Grid Investments, também desembarcaram no país para pegar uma fatia do mercado. Entre seus sócios são empreendedores e gestores belgas. O brasileiro, Daniel Ibri, conta que a casa realiza o primeiro investimento em uma empresa que comercializa resíduos sólidos. A Vox investiu no ano passado R$ 8,5 milhões em parceria com uma gestora suíça, a Bamboo Finance, e não descarta nova parceria. (Brasil Econômico, 7/2)

Read Full Post »

Doe parte do imposto devido (até 6% para Pessoa Física) no ajuste. O montante escolhido é repassado ao FIA e deduzido do seu IR.

Doe parte do imposto devido (até 6% para Pessoa Física) no ajuste. O montante escolhido é repassado ao FIA e deduzido do seu IR.

Read Full Post »

300img_5602“Conte até 10. Paz. Essa é a atitude.” Esse é o slogan da campanha lançada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) nesta sexta-feira (14/12), em evento na escola estadual América Dutra Machado, na comunidade Chico Mendes, na capital. A campanha visa à prevenção de homicídios cometidos por impulso, motivos fúteis e ações impensadas.
Ao lançar a campanha, o Procurador-Geral de Justiça, Lio Marcos Marin, falou às crianças da escola que o verdadeiro corajoso não é quem agride. “Corajoso é aquele que respeita, que tolera e resolve os problemas de forma amistosa. Paz, essa é a atitude”, disse Lio, que ressaltou, ainda, que um terço dos homicídios acontecem por motivos banais e que é preciso reverter essa estatística.

Em Santa Catarina, apesar da taxa de homicídios por 100 mil habitantes ser menor que a média brasileira – 12,9 no Estado contra 26,1 no Brasil – ela ainda é o dobro da média mundial, que é de 6,9 homicídios por 100 mil habitantes.
Na ocasião, o MPSC firmou um protocolo de intenções com as Secretarias Estaduais de Educação e de Segurança Pública para a divulgação da campanha. A ideia é sensibilizar a sociedade para a atitude de tolerância diante de situações que são propensas ao conflito, como discussões em bares, no trânsito, no ambiente doméstico, nas escolas, entre vizinhos e outras.

O Secretário Estadual de Segurança Pública, César Augusto Grubba, destacou que somente neste ano já ocorreram 691 homicídios em Santa Catarina, cerca de 200 por motivos fúteis. Já no ano passado, foram cometidos 247 homicídios, cujo motivo foi desavença. Também foram cometidos 61 crimes por motivo passional. “Temos que mudar a cultura do cidadão a partir das crianças. Tenho certeza de que os reflexos desta campanha repercutirão diretamente na segurança pública catarinense”, falou Grubba.

Representando a Secretaria de Estado da Educação, a Coordenadora do Núcleo de Educação e Prevenção às Violências na Escola, Rosemari Kock Martins, salientou que a política de prevenção da violência tem como princípio a valorização da vida. “É importante promover novas formas de agir, de pensar, neste ambiente que é a escola, ideal para formação da cultura de paz”, complementou.

O Coronel Marcelo Martinez Hipólito, coordenador do Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD), que em 15 anos atendeu cerca de 1 milhão de crianças, disse que irá agregar à campanha aos trabalhos já desenvolvidos. “Precisamos nos unir não só pelo presente, mas principalmente pelo futuro que queremos”, disse. Maria Clara Vinotti, Diretora da Escola América Dutra Machado, disse que a escola desenvolve vários projetos, buscando melhorar o índice de desenvolvimento humano. “A escola é o palco onde se pode dançar a dança da paz, através do ensino e da aprendizagem. Acreditamos no potencial de nossas crianças”, falou. A diretora se disse, ainda, sensibilizada por a escola ter sido escolhida para o lançamento da campanha. “Nos sentimos incluídos, e não marginalizados”, finalizou.
Luta, só no esporte

No lançamento, o lutador do UFC Thiago Tavares, padrinho estadual da campanha “Conte até 10”, esteve presente, distribuindo autógrafos, deixando sua mensagem de paz e divertindo as crianças e adolescentes com uma demonstração de seu esporte. “Fico triste de saber que nosso país é líder em consumo de drogas. Penso que podemos mudar o mundo ao formar essas crianças, e os professores fazem a diferença. Contem até dez para vencer na vida”, disse aos olhinhos que brilhavam ao ver o ídolo de perto.

A campanha em SC

O público-alvo da campanha, embora diversificado, tem como foco principal os jovens, que, segundo as estatísticas, são as principais vítimas e que também é o grupo que concentra grande parte dos autores desses tipos de homicídio.

O MPSC utilizará a campanha para demonstrar às crianças e aos jovens a importância do controle emocional para evitar homicídio e outros crimes contra a vida e a integridade física. Pretende-se criar meios para resolução de conflitos dentro das escolas, inclusive desobediência ao regimento escolar, preferencialmente por equipe formada por servidores da escola, membros da comunidade e representantes dos pais dos alunos, desenvolvendo a cultura da paz.

A campanha também será levada às delegacias de polícia e será integrada ao Proerd, programa preventivo e educacional de resistência às drogas, da Polícia Militar, que tem como finalidade evitar que crianças e adolescentes em fase escolar iniciem o uso de drogas. Também visa a despertar para a questão da violência e a preparar os pais no intuito de oferecer sustentação aos seus filhos para enfrentar o problema.
Para combater os crimes por impulso, a campanha “Conte até 10. Paz. Essa é a atitude.” passa a mensagem de tolerância em situações de conflito, buscando evitar a violência (brigas de trânsito, entre vizinhos, em bares, etc).

A campanha nacional

A campanha “Conte até 10” foi criada pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e parte da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (ENASP). As peças nacionais são estreladas por atletas renomados – os campeões mundiais de MMA Anderson Silva e Junior Cigano e os judocas campeões olímpicos Leandro Guilheiro e Sarah Menezes -, que participam da iniciativa sem cobrar cachê. Em Santa Catarina, o lutador do UFC Thiago Tavares é a estrela das peças de divulgação (assista ao vídeo).
A campanha tem vídeos, jingles de rádio, anúncios para veículos impressos e digitais, entre outras peças, que serão veiculadas na mídia nacional gratuitamente até março do ano que vem. Também estão previstas ações educativas. Material didático sobre o tema está sendo elaborado em parceria com o Ministério da Educação (MEC) para uso a partir de 2013. (COMSO/MPSC, 14/12)

Read Full Post »

Dia 16 de outubro é o Dia Mundial da Alimentação e em uma ação realizada no início daquele mês, em Porto Alegre, trocaram os pratos tradicionais do buffet de um restaurante de grande fluxo por outros, 20% menores – nos quais, literalmente, faltava um pedaço! A ideia era chamar a atenção para os 20% de alimentos que são desperdiçados diariamente no Brasil, o país campeão mundial no índice. Sem falar que, com a aumento da obesidade e sobrepeso nas pessoas de vários países, incluindo o Brasil, cortar 2o% do que se põe no prato também fará um grande bem, que se estende ao bolso!!!

Read Full Post »

Older Posts »